Sábado, 24 de Março de 2007

Amigos

É bom ter amigos. Mas tenho a plena consciência que quanto mais avançamos no tempo, quanto mais avançamos no fundo deste século XXI, menos amigos há, menos pessoas dispostas a serem amigas existe.

 

Digo isto porque temos a tendência de necessitar de amigos, mais do que nunca, pois o ser humano tende a isolar-se cada vez mais.

 

Passamos montes de tempo agarrado ao PC ou à PS2, ou ao jornal, TV, telemóvel e ao emprego (a nossa 2.ª casa) e esquecemo-nos de estarmos agarrados ao que de mais valioso podemos ter: vida e amigos.

 

Todos temos ou já tivemos amigos. Podem não ser suficientes para encher uma mão ou podem ser uma mão cheia.

 

Todos já tivemos ou temos amigos que se riem por tudo e por nada… e quando pensamos que já não podem rir mais, descobrimos que se dissermos um fruto qualquer eles vão rir até fartar (experimentem dizer ‘Laranjas’ e verão).

 

Amigos que são melancólicos e que parecem estar com um pé no suicídio. Amigos que são completamente abstraídos aos problemas e andam sempre bem dispostos e alegres. Amigos que andam sempre vestidos à vanguarda e a ouvir música da ‘Nova era’.

 

Amigos que são loucos por futebol. Amigos que são loucos por cerveja. Amigos que nos marcam.

 

Amigos que nos fazem por as mãos em cima do tablier do carro, em plena rotunda da Praça de Espanha (grande Agente Carinhas). Amigos que a meio de uma conversa completamente calma e normal, entram pelo vidro da porta do carro e nos apertam o pescoço a gritar “dá cá a carteira, c*****o!”, mas que depois revelam que foi uma grande brincadeira (hi, hi, hi, S_4_K). Amigos que nos fazem andar perdidos à procura de um restaurante (eu).

 

Amigos que nos fazem passar uma grande vergonha porque estão podres de bêbados. Amigos que ao fazer uma manobra com o carro o metem por uma vala (e o que valeu foi eu ter saído do carro, senão tinha virado mesmo, não era?). Amigos que nos ouvem rir a bandeiras despregadas em pleno ‘ranger’ da antiga Feira Popular (aquilo girava e girava, mas só me dava vontade de rir…)

 

Amigos que me viram gozar com o pessoal da casa assombrada, pois só me dava para rir na cara deles (grande sangria!). Amigos que tenho visto serem bem sucedidos. Amigos a quem tenho dado grande ajuda.

 

Amigos que vão aos momentos mais marcantes da nossa vida. Amigos que estão connosco nos momentos bons e menos bons. Amigos que nunca nos abandonam, mesmo longe do olhar mas sempre perto do coração.

 

Enfim, amigos para toda uma vida.

Hoje estou: errrr... Fim de semana?
Tags Silenciosas...: , ,

publicado por Jv às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Setembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


O Grande silêncio...

rbobson@sapo.pt

Tags Silenciosas...

todas as tags

Silêncios arquivados

Pesquisa neste silêncio

 

links Silenciosos

subscrever feeds