Terça-feira, 3 de Julho de 2007

Valores da vida

A vida é um bem precioso a todos. Mesmo aos que têm a ousadia (errada) de terminar com ela.

A vida, vivemos apenas uma vez, sem reencarnação, sem purificação em várias formas de vida (humana ou animal). Nascemos, crescemos, desenvolvemos e no tempo certo morremos.

Mas o que me leva a escrever hoje, não é o nascimento, nem a morte. É aVida como a vivemos e como a encaramos.

Alguém dizia: "... Não tomes a vida muito a sério, não sairás vivo dela..." 

E é uma grande verdade! Existem pessoas que querem tanto chegar a algum lado, mesmo apesar de construírem todo o seu presente baseado em mentiras do passado, em acusações a terceiros, em destruir os sonhos e intentos dos que os reodeiam, que nem olham a meios para atingir os seus fins. O seu fim.

Enquanto se destrói o sonho do próximo, estão apenas a levantar muros à sua volta, ao invés de pontes. Isolam-se nas suas mentiras, trapaças e armadilhas.

Suas línguas são como ardis de engano e cheias de peçonha venenosa. Suas palavras são como facas que espetam no coração de quem os ouve. e para quê? Para edificarem o seu próprio reino, sua própria coroa, seu próprio principado.

De que vale a alguém ser rei e não ter súbditos? De que vale a alguém pisar tudo e todos, para subir na vida, se depois não tem ninguém com quem partilhar o 'sucesso'?

Falam uma coisa, mas praticam outra completamente diferente.

Aproveitam-se da crença e da sinceridade dos próximos para os sugar até à exaustão (por um bem maior, por um objectivo 'divino'), para os desapropriar das próprias famílias (ensinando que a família é o seu maior inimigo!!!) e da riqueza que ainda alegra e ilumina o seu lar. Tudo por uma causa maior...

Pensam que a vida não lhes dará o fruto? Pensam que a vida não vê? O maior dos professores, é a vida.

A vida, primeiro faz o exame e só depois dá a lição. E aí é que começa tudo a descambar. E por vezes, é a descendência a carregar o fardo e o peso do que se fez anteriormente...

Há valores na vida, que não podemos deitar fora, nem deitar para trás:

Sinceridade, Honestidade, Palavra de Honra, Verdade, Força de Carácter para assumir os erros e pedir perdão pelos mesmos, acreditar nas pessoas, Humildade, Sóbrio, Cuidadoso nas Palavras e acções e como dizia a Raquel (num comentário a uma mensagem, aqui no Blog), colocar-se no lugar dos outros.

Estes deveriam ser os valores de tais pessoas. Mas o vil dinheiro e o amor a este, escurecem o coração, a inveja e o ciúme escurecem os olhos e tapam os ouvidos, o ódio e o rancor pelo sucesso e vitória dos outros, faz com que as acções sejam más, maquiavélicas, diabólicas e mortais... para si próprio.

Há muitas pessoas, que já andam 'mortos' à muito tempo. Alguns estão a público, ainda, em vários sítios, até na Televisão.

Mas não é isso, que os impede de já estarem em decomposição.

Força, muita força aos que se reveem neste post. E lembrem-se que a vitória é do que avança para a batalha, não é do que se esconde atrás das ameaças...

Abraço

Hoje estou: Em descompressão!
Silêncio da Música: Keep it up!
Tags Silenciosas...:

publicado por Jv às 13:00
link do post | comentar | favorito

Setembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


O Grande silêncio...

rbobson@sapo.pt

Tags Silenciosas...

todas as tags

Silêncios arquivados

Pesquisa neste silêncio

 

links Silenciosos

subscrever feeds