Terça-feira, 20 de Março de 2007

Viver!

Viver é tão fantástico, que deixa muito pouco tempo para outras coisas" (Emily Dinkinson)

 

Esta é uma das frases, com as quais me levanto de manhã, que eu vivo o meu dia a dia. É com esta frase que eu dou uma gargalhada bem alto para espalhar a alegria que viver me traz, mesmo se alguma coisa não me correr tão bem quanto desejava, mesmo vivendo a minha vida que para alguns será demasiado activa (he, he, he, he…), ou para outros demasiado monótona…

O 'prémio' que eu busco nas pessoas, principalmente nas que eu amo, é o seu sorriso, ou de preferência a sua gargalhada e desse modo despertar um pouco da satisfação, ainda que por alguns segundos, nas suas vidas.

Eu amo viver. Mas o pormenor que eu mais amo em viver é conseguir levantar um amigo, ou uma amiga, da tristeza, ou simplesmente levando-os a rir, encarando a vida com todos os seus elementos, encantos e desencantos, de um outro ponto de vista... o meu.

Resta-me acrescentar que não sou um... palhaço. Nem por profissão, nem por associação nem por designação. Sou apenas um entusiasta da alegria e da boa disposição e do bem viver. Claro que os motivos que me levam a ser assim, são meus e pessoais, mas cada um de nós deveria de ir buscar dentro de si, por mais fundo que possa ser, as razões de ser feliz em viver e de estar feliz com a vida.

Viver é tudo. Tudo o que se faz, só pode ser feito em vida. O tempo é algo que não conseguimos controlar (felizmente), e é por isso que eu digo que devemos aproveitar a vida (sim!!!), mas não sozinhos, nem a destruí-la, antes a resguardá-la aproveitando aquilo que temos, agarrando, então, a vida com as duas mãos.

A verdadeira vitória da vida, não é derrotar todos aqueles que nos fazem frente, mas sim à medida que nos vão atacando, á medida que vamos caindo, á medida que vamos fraquejando, termos sempre algo, termos sempre força, termos sempre moral, para os derrotarmos, para nos levantarmos, para sorrirmos ás armadilhas da vida, e só assim, é que poderemos dizer que somos, realmente vencedores. Esta é a verdadeira vitória da vida, na vida.

Dos fracos, não reza a história, costuma-se dizer. Mas, quando falhamos, quando caímos, a primeira memória é para os que também falharam, caíram. É hora de mudarmos a história. É hora de nos recordarmos sempre como vencedores. É hora de deixarmos de tentar ser sempre fortes e começarmos a deixar alguém ajudar, alguém dar a mão.

Hoje estou: Cada vez melhor!
Tags Silenciosas...: , ,

publicado por Jv às 08:50
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Setembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


O Grande silêncio...

rbobson@sapo.pt

Tags Silenciosas...

todas as tags

Falou e disse...

Silêncios arquivados

Visitantes Silenciados...

Pesquisa neste silêncio

 

links Silenciosos

subscrever feeds