Segunda-feira, 10 de Setembro de 2007

Eu não queria falar disto, mas...

... não posso adiar mais e vejo-me obrigado a comentar o que se anda a passar e qual é a perspectiva com que eu vejo tudo isto...

 

 

Não, não é publicidade, nem sequer é um pedido para que a encontrem.

Desde que se iniciou toda a situação, que tenho dito o mesmo a todos com quem falo sobre este assunto, coisa que acontece com muita raridade. Maddie, menina adorável (tal como todos os nossos filhos, sobrinhos, primos, netos), desapareceu perfazem hoje 130 dias. Agora, será que a palavra correcta é... desapareceu? Ou será melhor... morreu? Ou ainda melhor... foi morta?

Para mim, Maddie foi morta por um dos progenitores, que obviamente mantém a palavra e a defesa um ao outro. E isto, a cada dia que passa, torna-se mais evidente e clarificante.

Falo com toda a frieza que as letras demonstram, não pela situação (Que nunca aconteça a nenhum de nós, que escrevemos, nem a quem lê, desejo profundamente), mas pela falsidade dos progenitores, pela falta de substância que as atitudes, palavras e maneiras de estar revelam... pela inconsistência de atitudes (agora que foram constituídos arguídos, simplesmente 'fogem' para Inglaterra, alegando que têm de dar uma vida normal aos outros 2 fihos - algo que é inimputável, porém denota falta de coerência e algum receio), por agora, alguns meses mais tarde se descobrirem outras coisas que nunca foram faladas na altura mais mediática da situação (momentos mais imediatos ao desaparecimento), bem comoà recusa de resposta às perguntas da PJ.

Quero enaltecer, aqui, o trabalho da nossa PJ, que com sabedoria (se bem que melindrados, pela delicadeza do caso), têm gerido as informações, as situações, as pessoas e até a investigação e os momentos de 'caixa - negra' necessários à mesma.

Contudo, gostaria que o mesmo empenho e mediatização, apoio e dedicação fosse equivalente para qualquer dos casos que possam surgir, no futuro, e igualmente aos que já aconteceram.

Maddie, sem saber porquê e sem que lhe tivessem dado oportunidade para viver, foi 'ceifada' à vida nesta terra, mas não foi esquecida, nem apagada da memória dos que a conheciam/ amavam, nem tão - pouco servirá para enterrar os erros do passado, que com ela quiseram fazer desaparecer.

Por certo, estás melhor que nós, hoje. Adeus Maddie.

Tags Silenciosas...: ,

publicado por Jv às 02:58
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Setembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


O Grande silêncio...

rbobson@sapo.pt

Tags Silenciosas...

todas as tags

Falou e disse...

Silêncios arquivados

Visitantes Silenciados...

Pesquisa neste silêncio

 

links Silenciosos

subscrever feeds