Quarta-feira, 27 de Junho de 2007

A Música que somos #2

Pois é!

Ontem só falei de uma música, que neste momento se enquadra no meu perfil, mas todos nós temos/ somos muitas músicas...

São melodias que se enquadram em momentos e em situações da nossa vida e do nosso dia-a-dia.

No meu caso, são situações marcantes... outras são meros momentos/ flashes de memória, tudo porque a música me marcou...

Lembro-me de uma professora minha do meu 9.º ano (grande turma a do 9.º5 da Escola Secundária de S. João do Estoril), de Desenho, que inexplicávelmente eu não me recordo do nome (coisa raríssima e quase impossível de acontecer, visto eu ter uma memória de elefante para nomes...), um dia, numa aula, colocar uma música de Peter Gabriel para nos 'inspirar' a desenhar... e ela abriu a porta da sala, saiu e foi dançar para o meio do Pavilhão... lembro-me de gozar com a situação anos a fio, mas aquela música marcou-me (Sledgehammer) e ainda hoje me lembro dessa situação quando oiço a música...

Costumo muitas vezes acordar com uma música/ melodia dentro de mim, que acabo por trautear e cantarolar o dia inteiro. Já me aconteceu num momento menos bom, começar a ouvir uma melodia dentro de mim e até a cantarolar, mas não sabia de onde vinha nem a letra... até que a ouvi, por acaso, e era uma bela música, maravilhosa e brilhantemente plantada em mim (pois era o que eu estava mesmo a precisar de ouvir) que não ouvia desde a minha meninice (+- 5 anos)...

Aconteceu-me num exame de Português do 12.º ano, estar tão seguro e tão concentrado no que estava a fazer, que comecei a cantar uma música, inicialmente baixinho, até que fui levantando o 'som' (inconscientemente) e a stôra me ter pedido para me calar... a sensação que tinha era como se um coro com 1000 vozes e uma orquesta linda estivessem a cantar/ tocar para mim e eu estivesse ali a derramar-me na música... quando me chamaram e me pediram que me calasse, tudo se silenciou. Esse silêncio é quase como uma dor nos ouvidos. Essa música era 'Majesty!'.

Por vezes sinto que certas músicas que ouço e que 'apanho' (na rádio, na internet, etc.), são autênticos recados para mim... umas avisam-me, outras dão-me força... outras lembram-me situações, para me preparar para o que vem. Outras ainda, são apenas para diversão.

Uma vez numa festa de anos, penso que no meu 7.º ano, fui 'obrigado' a dançar 21 vezes (sim, eu contei-as e decorei-as...) a mesma música (November Rain - Guns n' Roses)... Marcou-me ao ponto de hoje ainda não a poder ouvir...

A música marca-nos, porque é algo que está em nós. Vive em nós. Vive através de nós...

A música foi Deus quem a criou, pois tenho a certeza que a vida que a música nos dá, só pode vir daquele que nos deu/ dá vida.

Ele tem gosto peculiar pela música... e incutiu isso em nós, principalmente porque sabe que isso nos torna mais parecidos com Ele.

Eu tenho gostos muito peculiares, no que toca a música. Mas tenho consciência que não me obrigo a ouvir nada que não queira...

Hoje estou: Bué de bem!!!
Silêncio da Música: Já sabem qual é...
Tags Silenciosas...: ,

publicado por Jv às 09:00
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Setembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


O Grande silêncio...

rbobson@sapo.pt

Tags Silenciosas...

todas as tags

Falou e disse...

Silêncios arquivados

Visitantes Silenciados...

Pesquisa neste silêncio

 

links Silenciosos

subscrever feeds